quarta-feira, 29 de maio de 2013

Família Musa



Sua mãe, Fadhwa¹, sempre o protegia. Talvez por ser um menino muito magro quando comparado aos de outras famílias abastadas. Ou certamente, pelo fato dele ser o décimo primeiro filho a nascer, mas o único a sobreviver.

Possuía o mesmo cabelo liso e o tom de pele caramelo claro de sua mãe, que por vezes reluzia um tom dourado.  De Delmar, seu pai, havia puxado três características: o seu sorriso largo, os seus olhos azuis celeste e a entonação das frases, algo bem característicos da sua cidade natal, Sevilha.

Seu nome se trata de uma mistura de Gunther² e Frederico³. Mesmo tendo pensado anteriormente em dez nomes, desta vez com o único nascido, foi diferente. Seus progenitores não conseguiram chegar a um acordo, então decidiram uni-los. Seu pai resolveu homenagear o seu grande amigo escandinavo que faleceu durante um terrível naufrágio, no qual ele sobreviveu. Já sua mãe lembrou em um sonho com Frederico, um doce menino escravo que conhecera logo após a morte de seu décimo filho e que afagou seu choro ao vê-la triste. Finalmente o nome Gundeico foi escolhido e embora seu nome lembrasse um pouco Gunderico, o rei dos vândalos, Freidegun ou Freigunther não tinham sonoridade alguma.

O décimo primeiro nasceu na mesma cidade de sua mãe, Tunis, antiga Cartago, enquanto seu pai estava em alto mar. Foi justamente pelo sentimento de culpa de não ter visto seu herdeiro nascer que seu pai decidiu que Gundeico iria crescer dentro do barco e aprender desde os mistérios do mar, aos segredos de ser um extraordinário comerciante. Delmar era muito conhecido entre as principais capitais de comércio pela sua rica variedade de especiarias e tecido e sua Fadhawa pela sua encantadora beleza e generosidade.


 Imagem da antiga Cartago

Sua infância se iniciou em meio aos ritos mulçumanos de sua mãe e as preces cristãs de seu pai. Foi o primeiro na família Musa a desenvolver a crença no divino, mas sem se prender às histórias religiosas. Sua mãe ao perceber que o incomodava com o véu, pois atirava olhares nos países não mulçumanos, parou de cobrir sua face do rosto, permanecendo somente com a parte do véu que lhe cobria os cabelos, como a maioria das mulheres naquela época.


 Imagem de Fadhwa com o véu

Gundeico rezava desde pequeno a sua maneira e já sabia que era especial. Especial sim, tanto que seus pais procuraram identificar o porquê: “Defeito genético”, “ Vontade divina”, “Anjo terrestre”,”Pecador em outras vidas” e tantas outras palavras de médicos com crenças diferentes justificando o fato do menino não ter se desenvolvido e ser um imaculado. 

Ele cresceu ouvindo histórias que não conseguia entender. Os números não lhe interessavam. Nem mesmo tecidos ou especiarias. Aos 11 anos decidiu se fixar em Alexandria e entrar na Escola de Medicina para compreender melhor o corpo humano e seus verdadeiros enigmas. 

Nesta mesma época Delmar e Fadhawa, já com mais idade, decidiram deixar o balanço do mar em troca da calmaria terrestre. Ou pelo menos acreditavam assim ficar ainda perto de seu único filho.

Anos se passaram e Gundeico com 14 anos, já havia se tornado um “homem” feito e médico muito conhecido. Realizava muitas cirurgias e comprava os cadáveres para ajudar a família que havia perdido seu ente querido, mas também para destrinchar cada camada de tecido, músculo e órgão para adquirir mais conhecimento.
  

  Imagem dos rabiscos de Gundeico e seus estudos de anatomia humana




¹Significado do nome: Auto-sacrificio
²Significado do nome: Guerreiro
³Significado do nome: o que garante proteção e lutador com firmeza e energia para realizar seus ideais. Não desanima diante de nada e procura sempre animar seus companheiros a ter a mesma atitude positiva em relação aos obstáculos.




4 comentários :

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Grande Camila,

Muito bacana este texto.
De marinheiro pra médico... Que mudança!

Gostei muito do último desenho e do final da postagem. Recordaram-me do 1o. ano da faculdade. Que saudades!

Muito legal!

Hugo Marcelo


Camila Numa disse...

Valeu Hugão!
O bom mesmo é que Gundeico está me saindo melhor que a encomenda!
Os textos estão saindo fácil e é preciso pois necessito aumentar algumas habilidades pra enriquecer meu personagem. Com o tempo, eu farei para que cresça a esfera. Mas até agora preciso de conhecimentos...

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Ótimo,

O seu personagem é muito rico: solificate, médico, generoso e eunuco, só faltou gostar das corridas de cavalo e ser torcedos dos "Green".

Att,

Hugo Marcelo

Camila Numa disse...

hahahahahahahahahaha