quinta-feira, 30 de maio de 2013

Aprendendo a navegar VI



Acima da quilha virada
Escale, com um coração de aço
Gelado é o vapor do oceano
E a sua morte está chegando
Com donzelas você satisfez sua vontade

Todos devem morrer um dia
Todos devem morrer um dia


Os barcos de Ragnar eram rápidos e ágeis. Eram barcos viking, e isso é sinônimo de excelência. Naquela viagem, ele levou consigo todos os seus companheiros e suas respectivas famílias, além da sua própria, é claro. No total, eram 10 barcos com 50 dinamarqueses em cada.
Essa quantidade de vikings seria suficiente para amedrontar quaisquer inimigos, principalmente se estivesse no mar. Os barcos nórdicos eram facilmente identificados pelas cores das velas e pelas formas animais desenhadas nas proas.
Porém, alguns piratas pechenegues* ambiciosos demais queriam testar as regras e, ao avistarem os alvos, decidiram entrar em formação de ataque.
Destemido, Ragnar participara de inúmeras batalhas navais no decorrer de sua vida, mas não conseguiu evitar um pensamento. Toda a sua família e todas as suas riquezas estavam ali e, perder uma batalha, justamente agora, seria terminal.
Ao perceber que Ragnarson estava encolhido no canto do barco, com medo do que poderia acontecer, Ragnar foi em sua direção, sentou-se ao seu lado e disse:
Você acredita em Odin, Thor e no Valhalla?
Sim, pai.
Então vou lhe ensinar uma coisa. A morte para quem acredita nos deuses só será bem-vinda se estivermos com nossas espadas nas mãos. As valquírias virão nos pegar se perecermos batalhando. Então, se levante, pegue a sua espada e se prepare pra batalhar.
Pai, você acha que um dia irei para o Valhalla? Serei digno?
Claro que sim, Ragnarson. Você é descendente direto de Ragnar Lothbrok, o Conquistador. Aquele que desbravou as terras longínquas. E seu sangue irá despertar coisas que você nunca imaginou.
Então vamos, pai.
Vamos, porque eu já ouço as primeiras cavalgadas das valquírias.

____________________
*Pechenegues eram um povo semi-nômade das estepes da Ásia Central, de língua turca.





3 comentários :

Hugo Marcelo Barbosa disse...

E assim R.R. vai se tornando um guerreiro.
Gostei muito da citação.
Acho que a ouvi na série sobre os Vikings que vc me indicou.

Att,

Hugo Marcelo

Filipe Larêdo disse...

Legal, né?
Você acertou, Hugo Boy. Tirei da série.

:)

Abs

Hugo Marcelo Barbosa disse...

Bacana...
Vc me indicou e eu a assisti todinha.

Att,

Hugo Marcelo